quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Alcance a sua Estrela

Sonhe...ainda que o sonho pareça impossível;
Lute...ainda que o inimigo pareça invencível;
Suporte a dor...ainda que esta pareça insuportável;
Percorra...por onde os bravos não ousam percorrer;
Transforme o mal em bem...ainda que seja necessário caminhar mil milhas;
Ame o puro e inocente...ainda que seja quase inexistente;
Insista...ainda que o corpo não resista;
E no final...alcançará aquela estrela,
Ainda que esta pareça inalcançável!"
Voce pode estar triste hoje, mas o amanhã pertence a Deus..
E acredite que ele pode ser de grandes vitórias..
Lembre-se que sempre depois de uma tempestade,
brilha o arco-iris da Felicidade...
E quanto maior for a sua luta...
maior é a vitória que Deus tem preparado pra você.

Tenha um bom diaaa, fique com Deus..

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Bad Dream


Nossa... que dor de cabeça!!! Foi a primeira coias que pensou...
Olhou em volta e viu os restos de mais uma noite sem noção!
Tinha cigarros e latas por todo o apartamento, no banheiro 
uma voz que não conhecia, tomava banho e gitava: 

- Cadê a toalha coração?!

Não sabia que dia era, horas ou planeta!!!

- Putz... fumei un daqueles outra vez!

Foi tudo que se recordava!
Se lembrou do portal... era assim que chamava sua viagem, quando tudo desmoronava, quando estava triste ou com raiva, fumava um daqueles e atravessava o portal...
Ia pra Macchu Pichu andar com as Lhamas... Trotar pelas estreitas trilhas nas pedras, se arriscar pelas alturas... cospir nos outros! Assim era livre, se sentia natural como as Lhamas!

- Mas, puta merda...a cabeça ainda doi! 

Água.... dizem q faz bem, mas pelo q se lembra só bebe cerveja e coca... há três dias!
Seu suor tinha o cheiro do Seu Jorge... cheirava à esbórnea, charuto cubano e wisk nacional...
E o cara continuava no banho, o desepero batia! 

- Que merda, quem é esse corno no meu banheiro?! O puto deve tá se esbadando no meu sabonete de canela que eu tanto gosto! 

Um dos poucos luxos que se permite!

-Foda-se!

Foi até lá deu um ataque e acabou no banho com o cara...
Já era rotina essas festinhas de merda com gente de merda onde sempre termina em merda...

-Fazer o que? Se destruir é mais gostoso do que fazer a bozinha!

Nasceu assim, do mal, de mal... com tudo e com todos! Isso a fazia feliz... Uns caras estranhos, umas farras estranhas... uma moça estranha!


I’m easy you know?
Treat me right fuck me good,cause if you don’t I’ll
turn you into a bad dream
into a fucking bad dream
I’m not this little girl, playing the part of an adult...

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Lucy in the sky with drugs...

E nesse mundo de Ipod's ninguem se lembra mais do prazer de admirar a capa de um LP!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Saudade

Amamos sempre no que temos

O que não temos quando amamos.

O barco pára, largo os remos

E, um a outro, as mãos nos damos.

A quem dou as mãos?

À Outra.

Teus beijos são de mel de boca,

São os que sempre pensei dar,

E agora e minha boca toca

A boca que eu sonhei beijar.

De quem é a boca?

Da Outra.

Os remos já caíram na água,

O barco faz o que a água quer.

Meus braços vingam minha mágoa

No abraço que enfim podem ter.

Quem abraço?

A Outra.

Bem sei, és bela, és quem desejei...

Não deixe a vida que eu deseje

Mais que o que pode ser teu beijo

E poder ser eu que te beije.

Beijo, e em quem penso?

Na Outra.

Os remos vão perdidos já,

O barco vai não sei para onde.

Que fresco o teu sorriso está,

Ah, meu amor, e o que ele esconde!

Que é do sorriso

Da Outra?

Ah, talvez, mortos ambos nós,

Num outro rio sem lugar

Em outro barco outra vez sós

Possamos nos recomeçar

Que talvez sejas

A Outra.

Mas não, nem onde essa paisagem

É sob eterna luz eterna

Te acharei mais que alguém na viagem

Que amei com ansiedade terna por ser parecida

Com a Outra.

Ah, por ora, idos remo e rumo,

Dá-me as mãos, a boca, o ter ser.

Façamos desta hora um resumo

Do que não poderemos ter.

Nesta hora, a única,

Sê a Outra.

(Fernando Pessoa - Cancioneiro)



quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Feriadão...

Diversão, cervejão e churrascão!!!!

Aô buteco... rsrsrs

sábado, 28 de agosto de 2010

Palhaçada!

Passando os olhos pelos blogs da vida e sempe q posso leio o "Homem é Tudo Palhaço" não por ser uma encalhada, mas levar uns tapas na cara da realidade e sacar que nem todos os homens tem berço e a masculinidade bem resolvida é sempre de bom grado! Me deparei com esse tapa e amei.. tô postando pra vcs rirem um pouco!


Palhaço-alfa

Amiga do blog conta que uma vez estava com um amigo em uma loja chique em um shopping mais chique ainda no Rio de Janeiro quando entra um mulherão. Era realmente uma mulher de fechar o comércio, como se dizia, um espetáculo e tal. Isso de corpo porque a cara da criatura era de chorar no cantinho. Uma perfeita “Raimunda”.

Aí, claro que o amigo logo se aprumou e, no melhor estilo macho-alfa, digo, palhaço-alfa, teceu comentários elogiosos e nada finos à moça.

- Ai, Palhaço-alfa, mas ela é muito feia de cara! – comentou a empresária circense.

E o Palhaço-alfa respondeu:

- E daí ? Que tem que ela tem cara feia? O que importa é que tem corpão. Quem fode com cara é espinha.

Phyno, né? Só faltou coçar o saco e cuspir no chão de mármore de Carrara da loja. 


P.S: Como diria minha tia avó solteirona: 

- Homens, ruim com eles.
  Lésbica sem eles! rsrsrs 

Nuvem sem céu



Dormiu... fazia muito tempo que não sentia seu corpo se entorpecer de sua propria existência,
cheio com os fatos da ultima encarnação resolveu deixar de lado toda a ansiedade de quem espera o telefone tocar e entregou seu corpo à serenidade da quase morte....

As divagações conscientes deram lugar a sonhos psicodélicos de quem tem uma imaginação não tão fértil quanto sua realidade... e finalmente desenhou.

Ao acordar o peso das nuvens era mais leve que o de costume, sua angustia se tornou em transe visceral...
precisava de mais um prazer solitário... acendeu mais um cigarro e se entregou a mais uma dose.

Era mais uma nuvem sem céu.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Bonjour...




6 da manhã, abre os olhos e sente o frio que faz lá fora...
pra que sair, se o quarto é tão quentinho, tão calmo, tão seu!

Arrumou-se, vestiu suas meias pretas favoritas... sapatos baixos,
não queria ter dor naquele dia que era só dela!

Ah, e como a solidão lhe faz bem, liberta, emociona... sorri!

Senta-se no mesmo café, como de costume, pede um capuccino e
torradas, abre a bolsa e tira de lá papel e caneta...
enquanto toma seu café rabisca o papel com frases e desenhos simples...

O sol bate em seu rosto deixando transparecer aquela felicidade intensa que sentia desde que abriu os olhos
e a cidade inteira pode perceber o quanto era bonita aquela moça simples do café...

Ah a sexta feira...

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Enfia no cu!

Eu sou normal... as pessoas que me estressam!

Use as botas Isabelinha!


De volta ao planeta dos macacos...

Isso mesmo, retornei a Machu Picchu recentemente, infelizmente sem a sagaz companhia do Fred, mas ainda digo q foi bom... rever as lhamas que cospiram no duende andino... sentar na pedra molhada da neblina e acender uns cigarros numa fogueira feita com os dejetos das tão amadas lhamas!

Beber mais um 'Jack' e fumar aquele cigarro estranho e fedorento me fez lembrar de um certo 1º de maio onde as lhamas rumaram montanha acima completamente embreagadas e felizes...


- Seria eu como as lhamas?

P.S: Eu sei que a foto tá meio sem nexo, mas quem manda nessa bagaça sou e e ponho a foto que eu quiser aki... não tá satisfeito? Enfia no cu!

bjosss

domingo, 1 de agosto de 2010

Acidez


É... Acho que pizza de aliche REALMENTE não combina com feijão tropeiro!

sábado, 31 de julho de 2010

Contra a Queda dos Papayas...

Coisa de Pirata

Senta ouvindo... e bebendo mais uma dose de rum...

Ai como eu queria ser Jack Sparrow!" Sujo, largado e sexualmente charmoso, cheio de dreads como o Chicão, mas com um carisma arrebatador! Teria mais fieis em sua Igreja do que o R.R. Soares!

Mas ainda nesse papo de pirata, que tal seria calçar suas botas, vestir seu chapeu e sair por aí navegando todo mundo? 

Descobrir em quais ilhas poderia ser mais interessante aportar, fugir das tormentas humanas e ainda por cima cantar:

-Me dê mais uma garrafa de rum!!!!

Se a sereia na proa do barco catasse hoje ela diria pra mim:
- Your love is my drug... 

Isso mesmo ao som da igualmete imunda e sparrowniana Ke$ha, sairia por em busca das festas que só começam quando eu chego! Tomaria boas doses de rum no balanço do mar e ao final de tudo correria pra o convés e vomitaria toda essa maresia de tédio que venho me entupindo nesses ultimos portos!


Enquanto o mar não acalma sigo navegando bebada tomando mais rum !

Ah o sabadão...


Fazendo churrasco em familia, enchendo o pote em familia,entregando os podres em familia e cheirando à fumaça em familia!